22 de abril de 2008

AMOR LOIRO DOS OLHOS AZUIS


Te abracei e senti teu corpo se juntar ao meu.
Tão maravilhoso foi a mistura de sentimentos que se ergueu.
Não era necessário temer.
Enquanto tu tivesses a mim
E eu tivesse você.
Não tema,
Pois sou eu, teu amado que lhe sustenta.
Que meus sentimentos sejam passados a ti neste momento.
Tudo passou; defeitos, tristeza e sofrimento.
Sinta meu corpo lhe tocar com amor.
Embora a pouco fosse dor, agora é calor.
Sinto que estás mole de prazer, também estou,
Tão intenso foi nosso momento que este nos calou.
Noto cada parte de teu corpo: o branco, a maciez e a delicadeza de sua pele.
A beleza de suas curvas num lençol cor-de-neve.
Que o mundo sinta inveja por eu ter dormido com um anjo de cabelos louros,
Que neste momento encontra-se em meus ombros em repouso.
Tão doce foi este momento como o próprio mel,
Linda, vejo minha dama exausta com seus olhos cor-de-céu.
Ficamos ainda um momento abraçados,
Sentindo ainda o esplendor de nossos corpos suados.
Lhe beijo na testa e digo que a amo.
Neste instante, os anjos abriram os portões do céu num momento de acalanto.

- Vinicius Neves
Postar um comentário