14 de julho de 2008

CONFISSÕES



Encontre o sentimento mais vil
Do mais iluminado ao mais sombrio
Transforme aspiração e inspiração
Em pulsações de comoção
Descreva sua alma numa folha de papel
É a poesia se formando no mais puro véu
Transborde sensações
Observe as ilusões

O mundo é feito delas.

Fique bêbado de prazer
Veja o amanhecer
Embriague-se de trevas
Veja apodrecer

Ignore o resto do mundo e faça uma confissão
Anote o que aprender e faça uma oração.

O sangue, a brasa, o rubro e o ardil
Daqueles que jamais sentiu

Suba e veja a beleza da Terra
Que atire a primeira pedra
Quem nunca foi poeta.


- Vinicius Neves

4 comentários:

Anônimo disse...

Nossa... adorei esse poema.

"...
Fique bêbado de prazer
Veja o amanhecer
..."

Nossa sem comts, simplesmente adorei!!!

Beijos

Nay

Rita Lemos disse...

Cara, fiquei fã desse poema...muito bom!!!!
Instigante...cara, gostei...

kelly disse...

oii poema foi mto legal gostei daquela parte "Ignore o resto do mundo e faça uma confissão
Anote o que aprender e faça uma oração." tambem já me meti a escrever poemas ms eles sempre saem com ar de "pré-adolescente" pskspoksposk dai eu nem mostro... blog interessante, foi mto bom conhecer! otm semana bJx t_+

Thomas disse...

kra, show...