24 de setembro de 2008

VAZIO



Este dia foi segunda feira.
O dia acordou e dormiu silencioso.
Até mesmo o metrô estava estranhamente quieto.
Será que meus ouvidos estão me enganando? Será que estou ficando surdo? Não, duas garotas passaram ao meu lado conversando e rindo. Mas mesmo assim está tudo muito quieto! E os trens? Pararam? Também não, um acabou de chegar. Ele faz um barulho estranho, como um monstro engasgado.
Tudo ao meu redor parece tão vazio... Porque?
Tanto tempo que não sentia algo assim.
Ouço as muletas de um senhor tocarem o chão, ouço-as perfeitamente; ouço também os passos de uma senhora estalarem um a um.
Sempre vemos o nosso mundo, o nosso redor da maneira como estamos por dentro; vemos podridão quando há podridão em nós, vemos beleza quando há beleza em nós, sentimos vazio quando...
Enfim, estou me sentindo surdo.



- Vinicius Neves
Postar um comentário