23 de agosto de 2009

SOUL



Sou pequeno.
Diante tudo que passa ao meu redor e do mundo em que vivo.
Sou pequeno.


Sou grande.
Pois não importa a dificuldade, eu passo por cima, de um jeito ou de outro, carregando as feridas que cada batalha me proporciona, e mesmo lesado, continuo na luta por um futuro melhor para mim e todos que amo, e que me amam de verdade.
Sou grande.


Sou fraco.
Há momentos que penso, minhas pernas tremem, minha cabeça gira, meus sentidos me iludem, e tudo o que era pra ser uma vida normal, torna-se algo que gira ao redor do que quero esquecer e seguir em frente.
Sou fraco.


Sou forte.
Porque mesmo que nas estradas em que caminho hajam obstáculos, há sempre um modo de pulá-los, esquecê-los, empurrá-los morro a baixo. E cada vez que faço isso, fica mais fácil de fazer novamente.
Sou forte.


Sou emocional.
Existem momentos em que um tempo calado traz a lembrança do que mexe ou mexeu comigo e que não posso fingir que não acontece ou aconteceu.
Sou emocional.


Sou racional.
Geralmente tento o que é melhor pra mim, nem que seja um momento, um drink ou um cigarro. A dor do futuro que acaba se tornando passado, é um corte profundo que não se pode dar pontos. Por isso não vivo, sobrevivo.
Sou racional.


Sou covarde.
Sou apenas um homem que às vezes foge do que poderia ter lutado mais.
Sou covarde.


Sou corajoso.
Ainda estou aqui para mostrar que as coisas, a vida, e as pessoas podem ser melhores. E que além dos nossos olhos, há sempre algo mais belo para se ver.
Logo, sou corajoso.




- Vinicius Neves
Postar um comentário