31 de dezembro de 2009

HISTÓRIAS DE UM VELHO E SEU ANJO


Onde está o meu amor?
Mudou-se daqui e apenas a dor deixou
Foi um anjo que caiu no meio da praia e sem resistir o beijei
Como pôde uma alma atormentada pela dor, encontrar algo maior? Eu mudei

Muitas gerações ainda hão de ouvir esta história
Que o velho poeta um dia morreu com essa cena na memória
Pois ninguem mais pode se vangloriar de estar com a mais perfeita forma
Transformando seus pensamentos em simples horas

Complicadas são os anos que vem e vão
Mas o que sentiu com aquele beijo, não

O velho lhes dirá que as ondas lutaram ao seu favor
O velho jurará que aquilo era temor
O velho recitará tudo que o fez compor
O velho lamentará pela falta que fez esse amor

Nunca um verão tornara-se tão quente
Pois o calor daqueles dias fez-se gravar intensamente
Embora por pouco tais escritas não passem de um bordão
O resto esculpira-se na memória e no coração

O fim dessa história deixou esperança e saudade
Porque o que ali havia, permaneceu; não importando a distância, nem o tempo, nem a idade

Pois havia naquelas lágrimas que o tempo havia secado
Um poder maior do que as que o mar havia salgado
E quando chegasse ao céu e Deus perguntasse do que mais gostou
Ele dirá que fora daquele anjo que um dia beijou.


- Vinicius Neves
Postar um comentário