26 de outubro de 2010

VIDA E POESIA


Vida, de que vale a sua vida?

Lembro de ter tido uma conversa com Deus há mais ou menos vinte anos atrás; estava curioso para saber o que me aguardaria aqui na Terra; Ele disse que eu iria brilhar.
Que iria conhecer lugares fantásticos.
Conhecer amores incondicionais dos quais sem eles eu não poderia chamar de "vida" minha mera existência.
Espelhar-me em vidas que tiveram sentido a qual deveria aprender e respeitar.
Aprender sobre como amar, como ser respeitado, como viver; sem ter algum interesse, apenas sendo eu mesmo.
Ter paixões.
Sem duvida, chorar algumas poucas mas boas vezes.
Ter a vontade de lutar pelo o que é certo desde muito cedo e carregar isso comigo até os dias de hoje.
Ter a diferença da minha vida equalizado em pessoas.
Ter companheiros que teria tanto ou nenhum juízo como eu.
Ter os melhores momentos da minha vida com pessoas que nunca esquecerei.
Fazer amigos inesquecíveis que eu carregaria para vida inteira.
Conhecer pessoas especiais e realmente engraçadas, aprendendo a amar cada uma do jeito que são.
Ter parentes que estivessem sempre comigo, às vezes sem dizer nada, só com um sorriso pra me confortar - que sempre foi a chave de tudo - e apesar das brigas e desentendimentos, tudo se resolve, e na hora que mais preciso estão lá.
Se jogar na vida.
Pedir carona ao desconhecido.
Aproveitar tudo o que Ele me oferece.
Levar na memória pessoas que trazem saudade.
Sonhar com o dia em que estaremos todos juntos sem restrição nenhuma.
Desacreditar e acreditar; sempre um vencendo ao outro, mas no fundo tendo a certeza de que tudo iria dar certo.
Ter potencial e crer nisso; viver o sonho maior como base da minha vida inteira.
Realizar sonhos de criança e de adulto.
Mas no fim, sempre acreditando em mim mesmo e fazendo cada um deles se tornar realidade.


- Vinicius Neves
Postar um comentário