5 de dezembro de 2010

FUGITIVO



Vou fugir
Fugir desta cidade que corrompe o amor que quero dar
Fugir das fulguras que fazem meu coração desandar
Fecharei meus olhos ao beijar as garotas que encontrarei no meu caminho
Imaginando que são seus lábios
Quando estiver fugindo, deixarei uma carta aos seus cuidados
Dizendo que a minha vida nunca será um jogo de dados
A sorte nunca se fez presente, nem no passado e também não será no futuro
Enquanto tento clarear meus pensamentos, meu coração vai ficando escuro

Nas minhas costas carregarei apenas o peso da distância
Fazendo de cada lugar que eu passar minha estância
Eu mandaria meu amor para você envolto em um laço
Mas sei que ele nunca chegará aos seus braços
Será largado ao chão enquanto ouve-se seus passos

Talvez um dia eu volte, talvez você não goste do que vá encontrar
Talvez eu seja a personificação de tudo aquilo que você vá odiar
Serei dono de meu próprio ser
Não me importando mais com qualquer parecer
Minha liberdade será alcançada
Em cada sorriso malicioso, uma cilada.


- Vinicius Neves
Postar um comentário