14 de dezembro de 2011

SOBRE O QUE EU NÃO QUERO FALAR


Tudo que há em você me fascina
Minha menina,
Sempre o começo do que não termina

Admiração,
Em seu sorriso: paixão
Abraço forte de amizade que se torna tentação
E a confusão dá contusão
Em meu ser sofro a negação
No coração, sinto necessidade de redenção

Mas pra que tanto "ão" numa só poesia?
Faz parte da lição de tornar grande a sinfonia
E dos batuques fortes que tocam no meu peito
Isolo como posso o som, mas nada surte efeito

O coração acelera, aperta, mas ainda nega
A respiração aumenta, se torna barulhenta

A sua força e a vontade de ser feliz
Despertam da sonolência algo que nunca quis
Deveria permanecer adormecido
E se algum dia existisse, deveria ter sumido

Tua presença vem à lembrança a todo momento
A saudade e a vontade fazem parte do meu arrependimento
Injetar realidade para diluir esse sentimento e sua embriagues
Quem sabe com o passar do tempo ele não some de uma vez?

Agora me pego nos dias olhando vazio para o mundo
Palmas para o rei dos sonhadores, esse nobre vagabundo.


- Vinicius Neves
Postar um comentário