6 de janeiro de 2012

TÃO ESTRANHINHA


Você é tão estranhinha, nem sempre dá pra perceber
Você é tão nervosinha, às vezes deixa transparecer
Você é tão tontinha, nunca dá pra esquecer
Você é tão engraçadinha, adora usar piadas para não se entristecer

Às vezes sai da linha, pro costume não perder
De vez em quando fica sozinha, pra pensar no que fazer
Se soubesse de onde você vinha, já teria ido te trazer
Se você fosse minha vizinha, subiria no muro pra te ver

Você é tão estranhinha, mas eu gosto tanto de você.


- Vinicius Neves
Postar um comentário