8 de agosto de 2012

O JARGÃO


Detesto falar de "coração"
É mais uma palavra exageradamente usada como jargão
Mas é ali que se esconde tudo que a mente não consegue comportar
Até parece que tem sua própria respiração, pois às vezes lhe falta ar

Também tenho a impressão que tem pés, pois às vezes lhe falta chão
Flutua entre pensamentos quando mergulha em solidão

Não dorme
Também não cochila

O coração fala alto demais
Fala tanto que não me deixa em paz
Abafa a voz da razão
Que bicho besta esse coração!

Deveria ficar no cantinho dele, ficar reticente
Mas prefere ficar embrulhando o estômago da gente
Mal educado, te pede coisas sem nem dar "bom dia"
Quando incomodado, te enche de agonia

Mas apesar de tudo, é algo que traz à tona o seu melhor, te faz ser diferente
São as batidas no peito daqueles que desejam seguir em frente.


- Vinicius Neves
Postar um comentário