4 de dezembro de 2012

A GAROTA QUE VEIO DO MAR


A garota que veio do mar veio para descansar o coração
Para livrar-se de sua mágoa, pois persistir no erro é uma tentação

No mar tranquilo do amor gostava de banhar seu corpo
Agora está longe das ondas que batiam e brincavam com seu rosto
As estrelas que caíam do céu chorando apagavam o seu brilho nesse mar
Que além de ter coisas boas, tinham suas lágrimas que as faziam afundar

O olhar vagava por cima das águas que um dia cobriram o seu ser
Pensando na possibilidade de em suas correntezas se perder
A maré puxa, empurra, afunda e leva embora
Faz ressurgir, emergir e traz de volta

O som de seu santuário é forte e inabalável
Porque insiste em chamá-la de forma inigualável
O maior tesouro de suas profundezas subiu até a superfície
Cansada de nadar naquele imenso de mesmice

Então o mar se sentiu pequeno quando viu que não tinha mais jeito
Perdeu aquela que deixava azul o seu leito, seu pleito, seu peito
Águas cristalinas é o que chamam atenção da garota que veio do mar
É essa mesma transparência que inspira a esperança em seu desejo de amar.


- Vinicius Neves
Postar um comentário