8 de março de 2013

POR CIMA DOS MUROS DA ALMA


O peito faz batuque maior que um atabaque de guerra
Mistura os sentimentos como algo que jamais aconteceu por essa terra
Se acotovela com os pulmões que parecem ficar na ponta dos dedos através dos muros da alma, para tentar ver o que o coração tanto olha
Só sei que não quero tirar os olhos de você, não importa a hora

Ai ai, queria poder escrever muito mais coisas, mas minha alma foi passear depois de se deparar com você
Enfeitar as palavras e descrever como cada centímetro de seu corpo é pouco perto do meu querer

É tão clichê, mas seus olhos e sorrisos me fazem tentar bailar em teus sentimentos
Tua cintura tem as curvas que meus caminhos precisavam para chegar além destes momentos

O mundo inteiro se cala para apreciar a sua passagem
Teus cabelos vão balançando ao vento fazendo com que todos iniciem sua própria viagem
Que esse pobre poeta possa simplesmente ficar feliz em mostrar
Que com sua presença aos meus olhos fez todo o resto mudar.


- Vinicius Neves
Postar um comentário