30 de julho de 2014

O CÉU NO AZUL



Ela deitou seu rosto no travesseiro
Percebeu que deixou de sentir aquele cheiro
Abriu a janela e olhou o horizonte
Nas perdas é que vemos como andar e por onde

Uma nova perda é sempre um novo recomeço
Nos sentimos em destaque enquanto desaparecemos

A vida nunca mais será a mesma, agora ela entendia
Que a dor que sentiu no passado não é nada comparada a esses dias
E por mais que ela afaste seus pensamentos, por mais que tente
Sempre haverá a saudade para juntá-los novamente

Se Deus pôde nos dar presentes no luto, eles edificam:
As coisas ruins somem, as coisas boas ficam

Nos teus sonhos e nos momentos acordada
Lembrará que quem te ama não ficará escondido
Porque aquele que já partiu te desejou ser amada
E agora é hora de ter o mesmo valor que sentiu por ele,
para as pessoas que ficaram contigo.


- Vinicius Neves
Postar um comentário