19 de outubro de 2015

A BELA MARCELA


Ela tem um jeito só dela, um movimentar suave
Leva no rosto a lua nova, esperando que a desbrave
Desembaraça o nó de meu peito e me embala de presente
Apenas com sua própria luz já faz um sol nascente

É a doce personificação de meus desejos
Lava a alma de todos ao redor quando resolve soltar os cabelos
Apareceu nessa terra e trouxe graça a todos os dias
É inspiração impalpável das palavras que trazem boas energias

Como posso respirar se ela me tira o ar?
Como posso me perder se ela faz eu me encontrar?
Como posso sarar se ela é meu estigma?
Como posso compreender se ela é um enigma?

Profunda como o mar, e aprisiona como cela
Refém estou de seu sorriso e de todo o contexto que a faz bela.



- Vinicius Neves
Postar um comentário