10 de fevereiro de 2016

JOÃO DE BARRO


Me deixa ser teu João de Barro
Esqueça das lendas sobre esse pássaro ser um mau amante. É só boato - nada comprovado
Pra que esse preconceito? Como é possível julgar alguém sem conhecer de verdade?
A crença popular pode mesmo tomar lugar de sua real moralidade?

Quero ser teu João, e quero ser de barro
Toda a simplicidade do nome, longe da extravagância, perto da morada onde em ti me esbarro
Sendo desse material eu serei flexível, sempre podendo me moldar
E na árvore frutífera mais frondosa poder te encontrar

Contra o vento, contra a chuva, debaixo do sol quente
Acolhidos em nosso ninho, rodeados pelo o que a gente sente
Protegidos de qualquer imprevisto, até mesmo dos predadores
Acolhidos sempre em um lar novo, abandonando as antigas dores

Proponho um acordo: Construímos nossa vida juntos no galho mais alto
Pulamos de cabeça nesse abrigo de um simples salto
Para que nos aqueça nos dias frios, dê sombra em dias de calor
E eu me esforço todos os dias para ser o seu arquiteto de amor.


- Vinicius Neves
Postar um comentário